O Exército Brasileiro, em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), vai destruir na manhã de hoje (5), cerca de 3 mil armas apreendidas pelos órgãos de segurança pública.

A operação vai acontecer em dois dias. Nesta terça-feira (5), na 10ª Região Militar vai ser realizada a pré-destruição de todo o armamento entregue pela polícia, no 10º Depósito de Suprimento (10º DSup), inutilizando seu uso e preparando o seu transporte para o local de destruição. São armas utilizadas em ações criminosas, em delitos de ordem pública ou apreendidas de pessoas não habilitadas ou sem registro.

Na quarta-feira (6) ocorre a destruição efetiva do material apreendido, que será realizada na Companhia Siderúrgica do Pecém. Que contará com a presença do Comandante da 10ª Região Militar, General de Divisão, Estevam Theófilo, e de autoridades de órgãos e instituições da Justiça estadual e de Segurança Pública.

A atividade foi batizada nacionalmente de Operação Vulcão e nasceu de uma parceria do Comandante do Exército, General Villas Boas, com a Presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ministra Cármen Lúcia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here